Edtechs são empresas que desenvolvem tecnologias para transformar a educação. Em pouco tempo já se tornaram essenciais para qualquer fase de ensino. Quais transformações são essas e por que são necessárias? 

O conhecimento é compartilhado entre gerações, vai sendo acumulado e novas e melhores formas de gerir esse conhecimento surgem. As coisas evoluem, nosso conhecimento se expande e, junto com ele, nossa capacidade de comunicá-lo e retê-lo. E é incrível quando se observa que a transformação acontece cada vez mais rápido!

Isso impacta na forma como cada geração processa informações. Pessoas mais velhas detêm maior capacidade de memorização, afinal, em um passado recente, era necessário memorizar documentos, números de telefone, aniversários, compromissos, histórias. Entretanto, essas informações podem ser facilmente acessadas hoje através da internet, não é mais preciso memorizá-las. Quem, anos atrás, precisou desenvolver a memória, ainda retém melhor essa funcionalidade cerebral, mas e os mais jovens que já cresceram sem precisar memorizar sequer as informações mais simples, será que seus cérebros se desenvolveram da mesma forma?

É comum, em uma discussão entre gerações, um jovem comentar que alguém mais velho demora a entender algo ou, inversamente, que os jovens têm pouca capacidade de manter a atenção em algo.

Isso acontece porque as conexões no cérebro de quem cresceu com tecnologia se reprogramaram para serem capazes de absorver e processar informações com maior rapidez, para ler mensagens instantâneas, para receber estímulos por vídeos acelerados e não para memorizar.

Sendo assim, se o cérebro das novas gerações funciona diferente, por que devemos transmitir o conhecimento da mesma forma que 50 anos atrás?

A forma de educar crianças precisa ser adaptada à realidade delas, à forma de absorver informações própria das gerações mais recentes e, mais ainda, manter-se em constante adaptação porque, a realidade é que, prova a história, as coisas nunca param de mudar, de se transformar. Com a percepção dessa necessidade de adaptação, surgiram as chamadas EdTechs. Como o nome sugere, são o resultado da junção da Educação com a Tecnologia. E a necessidade por essa união é tão grande que o número de empresas de EdTech vem crescendo exponencialmente nos últimos anos. Escolas ao redor do mundo começaram a incorporar novas tecnologias e governos acompanham esta transformação. 

O uso de meios eletrônicos vem se provando efetivo e eficaz no meio educacional e, agora, comumente usado em capacitações corporativas, treinamentos, gestão escolar e, cada vez mais, no ensino para crianças, dentro e fora das salas de aula. Mas por que fora da sala de aula também? Porque a educação informal passou a ser entendida como importante complemento à educação formal, oferecida nas consolidadas instituições de ensino. Se o jovem está conectado por grande parte do seu dia, se tem acesso à informação a todo momento, então está em constante aprendizado, não importa onde esteja fisicamente. 

O desafio dos educadores passa a ser, então, em como engajar os jovens na busca pelo conhecimento, pelo autodesenvolvimento. São estudadas novas técnicas de ensino, de retenção de atenção, de absorção de informações, de motivação. Técnicas que estão inclusas no conceito de Educação Disruptiva, que abrange novos modelos de ensino, diferentes da educação tradicional. Uma delas é conhecida como gamificação. Não se trata apenas de criar jogos divertidos, mas de entender porque jogos são divertidos e, mais importante ainda, porque eles são capazes de reter a dificilmente captada atenção dos cérebros reconfigurados das crianças.

Entendendo isso, estudando as nuances das transformações de geração para geração, as EdTechs que vão conseguir promover, de fato, a evolução da educação, serão as “camaleoas”, as que conseguirão acompanhar as mudanças e se adaptar conforme elas acontecem. 

Ao analisar o cenário educacional atual, é nítido que o futuro da educação depende de muitos atores, sem dúvida, mas já é possível perceber com clareza que as EdTechs têm um grande papel nessa missão e já se tornaram essenciais para a educação.

Endereço: Rua Faro, nº23 | Jardim Botânico | Rio de Janeiro – RJ / E-mail: contato@idapt.com.br

Todos os Direitos Reservados.

design by Pvision

Todos os Direitos Reservados.

design by Pvision